José Malcher Jr.

Eng. Software – Analista de Sistemas

Lista de Exercícios de Métricas de software – Lista 3


Questão 1
A estrutura de programa representa a organização de seus módulos. A profundidade e largura da estrutura constituem uma indicação do número de níveis de controle e do espaço de controle global, respectivamente. A medida que determina o número de módulos que são diretamente controlados por outro módulo é denominada:
a) Fan-in
b) Fan-out
c) Stubb
d) EAP
e) Hierarquia


Questão 2
A estrutura de programa representa a organização de seus módulos. A profundidade e largura da estrutura constituem uma indicação do número de níveis de controle e do espaço de controle global, respectivamente. A medida que indica quantos módulos controlam diretamente determinado módulo, isto é, indica o número de superiores imediatos que ele possui é denominado:
a) Fan-in
b) Fan-out
c) Stubb
d) EAP
e) Hierarquia


Questão 3
A característica da hierarquia de controle da estrutura do software que indica o conjunto de componentes que é diretamente invocado ou usado como dados por determinado componente é denominada:
a) Factoring
b) Visibilidade
c) Extensão
d) Conectividade
e) Navegabilidade


Questão 4
No Fan-out, quantos módulos subordinados devemos ter, no máximo?
a) 3
b) 5
c) 6
d) 7
e) 8


Questão 5
No Fan-in, quantos módulos superiores, no máximo, devemos ter?

a) O mínimo possível
b) Alto número de superiores
c) 4
d) 5
e) 6


Questão 6
Em um tratamento detalhado de métricas de software para sistemas orientados a objeto, Whitmire descreve algumas características distintas e mensuráveis de um projeto orientado a objeto. Assinale a opção INCORRETA:
a) Volatilidade
b) Hierarquia
c) Similaridade
d) Originalidade
e) Coesão


Questão 7
As métricas de projeto focalizam as características da arquitetura do programa e são verdadeiras “caixa-preta” no sentido de que elas não requerem qualquer conhecimento do funcionamento interno de um determinado componente de software. São definidas três medidas de complexidade de projeto de software:
a) Temporal, procedimental e casual.
b) Informacional, de dados e funcional.
c) Procedimental, funcional, hierárquico.
d) Estrutural, de dados e de sistema.
e) Lógica, funcional e de dados.


Questão 8
A complexidade dos dados proporciona uma indicação da complexidade na interface interna do software para um módulo “i” e é definida como
D(i) = v(i)/[fout (i) + 1]
Onde fout (i) é o Fan-out do módulo i e v(i) é o número de variáveis de entrada e saída passadas para o do módulo “i”. Calcule a complexidade na interface para o módulo com um número total de variáveis 19 e Fan-out 7.
a) 3,45
b) 6,70
c) 2,37
d) 3,98
e) 0,37


Questão 9
Calcule a complexidade do módulo de um software com complexidade estrutural é 15 e complexidade dos dados é 30.
a) 2
b) 450
c) 0,5
d) 45
e) 15


Questão 10
Uma estrutura de software possui 15 nós e 12 arcos. Qual é o seu tamanho?
a) 180
b) 1,25
c) 3
d) 27
e) -3


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


AULA 03 – Respostas
Questão 1 – B
Justificativa: stub, em português esboço de método, em desenvolvimento de software, é um pedaço de código usado para substituir algumas outras. Já STUBB é nada, a não ser sobrenome como Alexander Stubb é um político finlandês.
EAP = Sestrutura Analítica de Projeto, técnica usada no gerenciamento de projeto.
Hierarquia é a ordenada distribuição dos poderes com subordinação sucessiva.
FAN-IN indica o número de superiores imediatos que ele possui é denominado.
Fun-OUT é a medida que determina o número de módulos que são diretamente controlados por outro módulo é denominada.
Questão 2 – A
Justificativa: stub, em português esboço de método, em desenvolvimento de software, é um pedaço de código usado para substituir algumas outras. Já STUBB é nada, a não ser sobrenome como Alexander Stubb é um político finlandês.
EAP = Sestrutura Analítica de Projeto, técnica usada no gerenciamento de projeto.
Hierarquia é a ordenada distribuição dos poderes com subordinação sucessiva.
FAN-IN indica o número de superiores imediatos que ele possui é denominado.
Fun-OUT é a medida que determina o número de módulos que são diretamente controlados por outro módulo é denominada.
Questão 3 – D
Justificativa: Conectividade – é como se módulos estivessem conectados a outros para serem chamados durante a execução. Indica o conjunto de componentes que é diretamente invocado ou usado como dados por determinado componente. Por exemplo, um módulo que faça diretamente outro módulo iniciar a execução é conectado a ele.
Extensão – significa comprimento, ou seja, a medida de uma cadeia de elementos de projeto interconectados (por exemplo, a extensão de uma árvore de herança é uma medida do comprimento).
Factoring – significa fatorar, dividir um módulo em módulos mmenores, o uqe facilita a sua manutenção futura.
Visibilidade – característica que torna um aplicativo ou mesmo uma empresa em algo que passa a ser percebido pelo mercado.
Navegabilidade – …
Questão 4 – D
Justificativa: Em uma estrutura de módulos de um programa, o Ideal é que tenhamos módulos com alto fan-in (muitos módulos chamando um determinado módulo) e baixo fan-out (um detreminado módulo chamando o menor número possível de módulos para evitar maior complexidade na lógica de programação e futura manutenção do software). Segundo os autores devemos gter nom máximo 7 fan-out.
Questão 5 – B
Justificativa: No fan-in, devemos ter o maior número possível de módulos chamando um determinado módulo. Isso facilita a lógca da programação e a manutenção futura. Fan-in conta o número de funções que chamam uma determinada função.
O fan-in de um módulo indica o número de módulos que o utilizam, ou seja, que tem relações de uso com o modulo. * Um fan-in alto indica que o módulo representa uma abstração bem definida e muito utilizada por outros módulos.
Questão 6 – B
Justificativa: Hierarquia é a ordenada distribuição dos poderes com subordinação sucessiva.
As características de Whitmire são: Tamanho, Comprimento, Complexidade, Acoplamento, Suficiência, Totalidade, Volatilidade, Similaridade, Originalidade e Coesão.
Questão 7 – D
Justificativa: Card e Glass definem três medidas de complexidade de projeto de software: complexidade estrutural, complexidade de dados, complexidade de sistema.
Essas medidas são determinadas mediante fórmulas e cáculos simples.
Questão 8 – C
Justificativa: Aplicando a fórmula, temos:
D = v / (fout + 1)
D = 19 / (7 + 1)
D = 19 / 8 = 2,37
Questão 9 – D
Justificativa: Complexidade de sistema (ou de um módulo) é definida como a soma da complexidade estrutural e complexidade de dados. Portanto:
C = 15 + 30 = 45
Questão 10 – D
Justificativa: Tamanho = n + a
em que “n” é o número de nós e “a” é o número de arcos.
Tamanho = 15 + 12 = 27


Material retirado da Web.

Se você tiver alguma dúvida ou correção a fazer, por favor, comente! Obrigado!

 

 

 

janeiro 31st, 2017

Posted In: Engenharia de Software, Exercícios, Métricas de software

Tags:, ,