José Malcher Jr.

Eng. Software – Analista de Sistemas

Compilação de 3 artigos de Eduardo Kurita Yoshinaga


Elevator statement

Esta técnica serve para montar uma síntese da idéia/produto/serviço que possa ser apresentada em um intervalo de tempo equivalente ao de um elevador, ou seja, dependendo dos andares de início e fim pode-se ter entre 30 segundos e 2 minutos.

Neste ano encontrei uma pessoa no elevador que tinha estudado Clipper 5.0 comigo 12 anos atrás e ele me perguntou: “O que você faz aqui?”.  A minha breve resposta foi um tipo de elevator statement.

Uma outra situação em que esta situação pode ser utilizada é quando se encontra com alguém muito importante no elevador (ex: o presidente da empresa) e esta pessoa te pergunta sobre uma idéia/produto/serviço importante e que você gostaria de explicar.

O que é
O elevator statement, também conhecido como elevator pitch, é uma declaração simples usada para rápida e eficientemente definir seu serviço, idéia ou produto. A frase deve ter aproximadamente 1 minuto e não pode ultrapassar 2 minutos e tampouco o limite aproximado de 250 palavras.

O que deve abranger? 
A frase deve ser clara, de modo que não haja dúvidas, concisa e ir direto ao ponto principal, tentando responder as questões abaixo:

  • Quem utilizará/adquirirá seu produto/idéia/serviço?
  • Qual benefício seu produto/idéia/serviço trará?
  • Quem é o principal competidor (se houver) ou alternativa

Onde é utilizado
Equipes que utilizam a metodologia ágil Scrum frequentemente utilizam esta técnica como parte do processo de concepção do produto a ser desenvolvido.

Esta técnica também é apresentada no curso de CSPO da AdaptWorks, como parte do processo de definição da visão do produto,  e no livro The Agile Samurai, como parte do processo de concepção do produto. Em ambos os casos esta técnica é apresentada como parte do processo de concepção da idéia do produto a ser trabalhado.

FONTE: http://eduardokurita.com/?p=212


Elevator Statement em Projetos

Hoje prosseguiremos com o assunto de Elevator Statement mostrando a aplicação em projetos de TI.

Por que utilizar esta técnica com a equipe de projeto?
Criar um elevator statement é interessante para facilitar o entendimento do projeto e, dependendo da equipe chega a ser bem divertido.

Uma vez concluído irá criar a visão que todo o time pode dizer e utilizar sempre que alguém perguntar: “Então, o que você faz?”.

Como fazer com uma equipe de projeto?
Primeiramente é necessário que toda a equipe de projeto esteja em uma sala, isolada das demais pessoas e do ambiente de trabalho.

Em seguida o time deve ter uma visão clara do produto/idéia/serviço e deve estar familiarizado com o mercado do público-alvo.

Caso seja necessário pode-se chamar alguém da área de negócio para explanar o produto e tirar todas as dúvidas.

Template Modelo 
O template que deve ser preenchido é o seguinte:

PARA [Cliente / Público-Alvo]
QUE [Necessidade ou Oportunidade]
O [Nome do PRODUTO/IDÉIA/SERVIÇO]
É UM [Categoria do PRODUTO/IDÉIA/SERVIÇO]
QUE [Principal benefício ou razão para se adquirir]
DIFERENTEMENTE DO [Principal competidor ou Alternativa]
NOSSO PRODUTO/IDÉIA/SERVIÇO [Principal diferenciação]

Resultado
O resultado deve ser algo parecido como:

PARA Turistas e Interessados em Viagens
QUE Tem dificuldade em encontrar pacotes de viagens de acordo com seu interesse
O MeAjudaVouViajar
É UMA Ferramenta de Busca web especializada em turismo
QUE de forma simples, permite que o usuário procure por inúmeros critérios e obtenha os resultados mais relevantes
DIFERENTEMENTE DE uma pesquisa direto em sites de busca ou em sites de agências de viagens
NOSSO PRODUTO obtém estes dados através de pesquisa exclusiva em agências de viagens do Brasil e de todo o mundo traduzindo estes dados para o idioma português.

FONTE: http://eduardokurita.com/?p=220


Como validar o elevator statement

Após a montagem da primeira versão do elevator statement deve-se verificar se o texto está compreensível para todas as pessoas, principalmente para aqueles que não são da área de TI.

Um modo muito eficiente é falar o elevator statement para uma outra pessoa, que seja neutra, sem conhecimento prévio do assunto, para obter dela o entendimento a partir da frase.

Um cuidado que deve-se ter é que o comunicador da frase também deve permanecer neutro, frio, sem gesticular ou expressar quaisquer reações que possam influenciar a outra pessoa na compreensão.

A partir das informações do entendimento do elevator statement por esta pessoa, pode-se realizar as correções necessárias e realizar nova validação, mas desta vez com outra pessoa.

Quando a equipe estiver satisfeita com a frase pode-se imprimir, fazer um banner manuscrito ou escrever no kanban ou em algum quadro no local de trabalho. A frase deve ser revista em cada release e atualizado sempre que necessário.

Esta é uma ferramenta muito legal para vender/divulgar o projeto dentro da empresa.

FONTE: http://eduardokurita.com/?p=222

outubro 31st, 2017

Posted In: Ágil, Desenvolvimento

Tags:,

Leave a Comment

Metodos Ágeis Para Desenvolvimento De Software

Este livro traz informações completas sobre conceitos e práticas ágeis. Reúne a visão de 23 profissionais de todo o país, agregando em uma única obra conhecimentos e experiências sobre o tema, de projetos pequenos a grandes, dos simples aos complexos, de empresas públicas às privadas.

 

  1. O Manifesto Ágil por Alexandre Gomes, Renato Willi e Serge Rehem
  2. A História dos Métodos Ágeis no Brasil por  Alfredo Goldman, Claudia Melo, Fabio Kon, Hugo Corbucci e Viviane Santos
  3. O Framework do Scrum  por  Rafael Prikladnicki e Alexandre Magno
  4. Programação Extrema (XP) por Dairton Bassi
  5. OpenUP por José Papo
  6. FDD – Feature-Driven Development por Adail Muniz Retamal
  7. Lean por Samuel Crescêncio
  8. Kanban por Alisson Vale
  9. Modelagem Ágil  por Rodrigo Yoshima
  10. Domain-Driven Design por Felipe Rodrigues de Almeida
  11. Test-Driven Development  por Bruno Pedroso
  12. Planejamento  por Fabiano Milani, Heitor Roriz
  13. Estimativas por Rafael Prikladnicki, Renato Willi, Rodrigo de Toledo
  14. Gestão Visual por Paulo Caroli
  15. Coaching e Facilitação de Times Ágeis por Manoel Pimentel Medeiros

Sumário Completo:

http://www.grupoa.com.br/uploads/imagensExtra/legado/P/PRIKLADINICKI_Rafael/Metodos_Ageis_Desenvolvimento_Software/Lib/Sum_Det.pdf

junho 13th, 2017

Posted In: Ágil, Desenvolvimento, Livro

Tags:,

Leave a Comment

Aulas Python

Curso de aulas de programação usando a linguagem python, ensinando do básico ao profissional.
Usa bibliografia de videos variáveis, dos livros e sites listados abaixo:
– Introdução a Python, José Labaki
– Aprendendo Python,
– Python – Guia de Bolso,
– Think Python, Allen Downey
http://www.python.org.br/
http://www.python.org/download/releases/3.0/

Boa parte do conteúdo das aulas estará em:
https://www.dropbox.com/sh/t0lvoxb2fxfhctx/oJoHVvCUO4

Abril 16th, 2017

Posted In: Assuntos Diversos, Cursos, Desenvolvimento, Python

Tags:, ,

Leave a Comment

Livro/ebook – Docker para desenvolvedores

Autor: Rafael Gomes

Temos estudado e praticado sobre Docker há algum tempo e percebemos que a documentação oficial não é ideal para quem estar começando a sua utilização, não é didático, pois acredito que inclusive não se proponha a isso. É apenas um ótimo material de referência.

Sendo assim resolvemos escrever um livro de uma forma simples e direta…

Link’s:

https://github.com/gomex/docker-para-desenvolvedores 

https://leanpub.com/dockerparadesenvolvedores

 

Abril 16th, 2017

Posted In: Caixa de Ferramentas, Desenvolvimento, Docker, Livro

Tags:,

Leave a Comment

“5 padrões para evitar em seu projeto de Desenvolvimento de Software” by @thoughtworksbr https://medium.com/@thoughtworksbr/5-padroes-para-evitar-em-seu-projeto-de-desenvolvimento-de-software-481b5bcfdf78 (mais…)

Abril 16th, 2017

Posted In: Assuntos Diversos, Desenvolvimento, Engenharia de Software, Links

Tags:,

Leave a Comment

DevDojo é uma iniciativa de desenvolvedores profissionais para ajudar principalmente aos que estão começando na carreira:

Nossos cursos são para Padawans que querem virar Jedi, vamos sempre começar do básico e evoluir até aonde acharmos necessário para você seguir seu caminho.

Todos os cursos da DevDojo: http://www.devdojo.com.br/courses.php

Qual o diferencial?
Temos os professores mais altruístas do mundo.
Colocamos nossos cursos em plataformas gratuitas, como Youtube.
Focamos em fazer você evoluir profissionalmente, seu sucesso é o nosso pagamento.
Não cobramos nada.
Prestamos atenção no seu feedback sobre as aulas.

Março 15th, 2017

Posted In: Assuntos Diversos, Cursos, Desenvolvimento, Favoritos, JAVA, Videos

Tags:,

Leave a Comment

Se você está procurando algo útil para o processo de aprendizagem de desenvolvimento web, esse site será bastante útil para lembrar os itens do bootstrap, com as principais funções do componente e com exemplos!

bootstrap-4-cheatsheet

 

LINK: http://hackerthemes.com/bootstrap-cheatsheet/

agosto 2nd, 2016

Posted In: Caixa de Ferramentas, Desenvolvimento, HTML & CSS, HTML, CSS e JavaScript, JavaScript

Tags:

Leave a Comment

Pesquisando a possibilidade de deixar ao Eclipse semelhante ao Sublime Text, achei um componente fácil de implementar diversos temas: Eclipse Color Themes.

eclipse_color_theme

Abril 13th, 2016

Posted In: Caixa de Ferramentas, Desenvolvimento

Tags:,

Leave a Comment

Scrum 100 Lero Lero é um curso oferecido por Frederico de Azevedo Aranha e outros autores de forma gratuita, basta criar uma conta no Udemy e começar!

É um curso que vale muito a pena fazer. O instrutor tem uma boa formação e experiência, maneira simples e principalmente objetiva, consegue explicar os principais tópicos sobre o SCRUM. Literalmente um curso sem “Lero lero”!

Resumo: curso rápido de apresentação do framework Scrum criado pelo professor Frederico Aranha e distribuído oficialmente pelo Site Campus – a sua escola de gestão na internet. Aprenda sem rodeios o que é Scrum e vá mais longe! Estude online pelo Udemy ou pela plataforma EAD do Site Campus.

Link do curso: https://www.udemy.com/scrum-100-lero-lero/

Março 2nd, 2016

Posted In: Ágil, Assuntos Diversos, Cursos

Tags:, ,

Leave a Comment

Ensinando Ciência da Computação com Python

Uma dica de curso de python que comecei a fazer e com boas qualificações na plataforma Udemy!

Link do youtube com o código: https://youtu.be/2qmnZgA3MOA 

Curso de Python 3 – Algoritmos e Estruturas de dados: https://goo.gl/1jldjv

Descrição do curso

A escolha de uma determinada estrutura de dados influencia bastante na eficiência de um software, ou seja, a organização dos dados durante o processamento tem um efeito crucial na velocidade do software. Esse curso tem como objetivo apresentar as mais variadas estruturas de dados de modo que elas possam ser utilizadas eficientemente. Os estudantes irão aprender a implementar várias estruturas de dados através do estudo de algoritmos para a criação e manipulação dessas estruturas. Será utilizada a linguagem Python 3 para facilitar a compreensão e implementação das estruturas. A linguagem Python é uma linguagem fácil de aprender que permite um desenvolvimento ágil mesmo para quem não tem tanta intimidade com a linguagem.

Fevereiro 28th, 2016

Posted In: Assuntos Diversos, Cursos, Desenvolvimento, Favoritos, Python, Videos

Tags:,

Leave a Comment

Quem usa Windows: instalar o ‘sdk’ do python, basta acessar o site oficial na sessão de Downloads e baixar a versão mais recente! https://www.python.org/downloads/windows/

A maioria das versões do Gnu/Linux já trás o python instalado, pra saber abra o terminal e digite “python –version”, mas caso não… tem essas duas dias:

INSTALANDO O PYTHON 3.3 NO UBUNTU 12.04INSTALANDO PYTHON 3 NO LINUX e Instalando Python 3 no Linux

Há uma questão relevante a ser dita aqui, a versão anterior 2.7.11, ainda está em produção em algumas empresas e á alguns detalhes que diferem da versão mais recente 3.5.1. Se você, assim como eu, começará a estudar do zero, então baixe a versão mais recente!

Diferenças entre as versões, podem ser lidas em dois textos:

Diferenças entre as versões do Python? e O QUE MUDOU NO PYTHON 3?

Uma solução interessante para quem usa windows e quer testar o programa em ambas as versões: Python 2 e 3 lado a lado

No meu Fedora 23 o meu terminal imprime na tela:

Posso chamar a versão mais recente usando o comando:

Fui atrás de alguns artigos de como deixar por padrão achei: “Como alternar entre as versões do Python no Fedora Linux”: How to switch between Python versions on Fedora Linux , achei o procedimento semelhante com a troca de versões do java! Acho que vale uma tradução e testarei em breve aqui!

Mas caso você não quer instalar nada em seu computador, ou quer apensa testar ou mesmo praticar, tem um “terminal on line”:

https://repl.it/languages

 

Bom é isso, post curtinho, mas deu pra ler bastante coisas e postar aqui algumas boas referências!

dezembro 31st, 2015

Posted In: Desenvolvimento, Python

Tags:

Leave a Comment

Um hábito que vou começar a por em prática é estudar ou revisar algo que estudei e eu farei um resumo aqui no meu blog com os links de artigos que encontrei pela internet sobre o assunto. Tudo para praticar uma leitura ativa e compreender melhor sobre o assunto.

Começando com a Linguagem de Programação Python. Já peguei ela pra estudar anteriormente e percebi o quanto essa linguagem é boa para se programar. Bom, não está convencido então leia os link que vou postar aqui sobre:

Site Oficial da Linguagem: https://www.python.org/

Em Resumo no Wikipédia: https://pt.wikipedia.org/wiki/Python

Python é uma linguagem de propósito geral de alto nível, multi paradigma, suporta o paradigma orientado a objetos, imperativo, funcional e procedural. Possui tipagem dinâmica e uma de suas principais características é permitir a fácil leitura do código e exigir poucas linhas de código se comparado ao mesmo programa em outras linguagens. Devido as suas características, ela é principalmente utilizada para processamento de textos, dados científicos e criação de CGIs para páginas dinâmicas para a web.

Outros detalhes também podem ser visto no site do wikipédia como: OO, indentação do código, IDE para desenvolvimento, etc. Um resumão da linguagem.

Gostou? A comunidade Brasileira do Python pode ser uma boa para ajudar a alavancar!

pythonbrasil_logo

https://pt.wikipedia.org/wiki/Python

Destaque para o link: http://wiki.python.org.br/AprendaProgramar que nesse meus primeiros momentos, mantive ele aberto em uma aba enquanto eu assistia as vídeos aulas do eXcript:

Outra página que a comunidade Criou: http://wiki.python.org.br/DocumentacaoPython, união de todos os livros/artigos/cursos/PodCast sobre Python. Sem dúvida um apanhado geral e recomendado pela comunidade.

Quando estamos aprendendo algo novo, tendemos seguir as dicas de professores, porém como a internet é um mundo aberto e com muito conteúdo, tenho a tendencia de seguir alguns blogs de pessoas que falam sobre o assunto. Dois autores estou seguindo e lendo os artigos deles:

Eric Hideki que tem o blog: https://ericstk.wordpress.com/ , tem várias dicas sobre Python e outros assuntos relevantes para quem é programador.

Henrique Bastos: http://henriquebastos.net/. Assistir uma palestra dele no Evento TaSafo Conf 2015. Ele é o “responsável” por instigar eu estar estudando sobre Python! Em breve pretendo fazer o curso que ele criou:

wttd-banner-apyb

http://welcometothedjango.com.br/

A grade do curso vai além de ensinar a linguagem Python, pega assunto de empreendedorismo até boas práticas de programação e de vida!

 

Bom… esse é um breve resumo do que eu li e encontrei pela internet, ainda estou cheio de ‘abas’ para ler! 😉

 

dezembro 31st, 2015

Posted In: Desenvolvimento, Python

Tags:

One Comment

Bom… depois de ter estudado nas horas vagas, sem registro aqui por mim… mas que a partir de hoje vou começar a postar e me dedicar algumas horas do dia… Python realmente é uma linguagem bem bacana!!

Meus primeiros contatos está sendo por esse canal do Youtube, onde há vários cursos de Programação: eXcript, em breve farei o curso da Alura! Vou refazer esse curso e vou postar meus resumos e links aqui em breve!

Recomendo que você assista!

Curso de Python da eXcript

 

dezembro 31st, 2015

Posted In: Desenvolvimento, Python

Tags:

Leave a Comment

 

Com essa postagem: Resumos e Artigos sobre Controle de Versão de Códigos vou deixar aqui algumas impressões para estudos futuros. Pegando vários sites como base.

O bom e velho Wikipédia tem o artigo sobre Sistema de controle de versão que dá um apanhado geral sobre o que vem a ser os sistemas de controle de versão e o que eles fazem:

Um sistema de controle de versão (ou versionamento), VCS (do inglês version control system) ou ainda SCM (do inglês source code management) na função prática da Ciência da Computação e da Engenharia de Software, é um software com a finalidade de gerenciar diferentes versões no desenvolvimento de um documento qualquer. Esses sistemas são comumente utilizados no desenvolvimento de software para controlar as diferentes versões — histórico e desenvolvimento — dos códigos-fontes e também da documentação.

Um grande diferencial que tem nesse artigo do wikipédia e que ajuda muito quem esta iniciando no versionamento de códigos é uma lista de “vocabulário comum”, aprenda o termo sempre em inglês!

  • Atualização / Update – Atualiza na cópia local as novidades do Servidor, provavelmente as mudanças enviadas por outro desenvolvedor.
  • Baixar / Check-out ou checkout – Quando não existe cópia local e é necessário baixar todo o projeto do servidor. Nesse processo é guardado algum tipo de meta-dados (geralmente em pasta oculta) junto dos arquivos baixados.
  • Conflito / Conflict – É a alteração simultânea (entre um update e um commit) de um mesmo documento por usuários diferentes.
  • Cópia local / Working copy ou working area – É geralmente uma pasta no sistema operacional do desenvolvedor (do lado Cliente) que mantém a cópia da última versão do projeto. É através da cópia local que o Cliente compara com a última versão do Servidor e sabe exatamente o que foi modificado.
  • Efetivar ou submeter / Commit, submit ou check-in – Enviar as alterações da cópia local ao Servidor através do Cliente.
  • Exportar / Export – Semelhante ao checkout, mas não cria meta-dados junto da informação baixada. Esse processo é utilizado para gerar uma versão “distribuível” e impede (por não conter os meta-dados) que o desenvolvimento seja feito sobre ele.
  • Importar / Import – É o processo que envia uma árvore de diretórios ainda não controlada (sem meta-dados) para o repositório pela primeira vez.
    Marcação / Tag ou release – É dar um nome a um determinado “momento” do repositório, ou seja, é como uma “fotografia” de determinada data. Alguns sistemas, como o SVN, não diferenciam entre “marcação” e “ramificação”, pois é possível tratar uma ramificação com o conceito ou finalidade de marcação.
  • Mesclagem / Merge ou integration – Permite que mais de um utilizador modifique um mesmo documento ao mesmo tempo, comparando as diferenças e mesclando mantendo as duas alterações (se possível). A mesclagem geralmente é feita localmente (lado Cliente) na atualização de um documento quando há uma versão no Servidor mais recente que a sua.
  • Mesclagem inversa / Reverse integration – É quando um braço é mesclado à linha principal.
  • Modificação, diferença ou mudança (Change ou diff.) – Representa a diferença entre uma versão e outra de um mesmo documento.
  • Raiz, linha principal ou braço principal / Head, trunk, mainline – é o caminho de revisões que não se quebrou em um braço.
  • Ramificação ou braço / Branch – Quando a linha de desenvolvimento precisa ser dividida em duas ou mais.
  • Repositório / Repository – local no Sistema onde fica armazenado todas as versões, desde a primeira até a última. Cada sistema geralmente pode ter mais de um repositório.
  • Resolução de conflito / Conflict resolve ou Solve – Quando os desenvolvedores precisam analisar o que entrou em conflito e escolher qual alteração fará parte da versão final.
  • Revisão ou versão / Revision ou version – Representa um determinado “momento” (uma “fotografia”) de um repositório ou documento.
  • Travar / Lock – Em alguns sistemas é possível bloquear um arquivo e ninguém pode alterá-lo nesse momento. Isso é pouco usado e pouco recomendado pois impede o uso simultâneo do mesmo arquivo por mais de um desenvolvedor, mas pode ser bastante útil com arquivos binários e/ou difíceis ou impossíveis de serem mesclados.
  • Última versão / last revision – é a última versão enviada ao sistema no braço principal.
  • Versão atualizada / Up-to-date – É quando a versão local é idêntica à que está no servidor. Quando alguém submete um documento (que você também está trabalhando) antes de você, o sistema não permite que você envie a sua versão enquanto você não deixar sua versão local atualizada (up-to-date).
  • Versão estável / Stable version – Chama-se de “versão estável” uma determinada versão do sistema que está compilando normalmente e não possui nenhuma anomalia grave.
  • Versão instável / Unstable version – Chama-se de “versão instável” uma versão do sistema que não está compilando ou que possui alguma anomalia bastante visível e geralmente grave.

 

Um outro artigo muito bom e bem completo pode ser ser lido em: Conceitos Básicos de Controle de Versão de Software — Centralizado e Distribuído é um artigo mais prático que ajuda o entendimento mostrando desenhos como os processos funcionam.

  1. Alguém já sobrescreveu o código de outra pessoa por acidente e acabou perdendo as alterações?
  2. Tem dificuldades em saber quais as alterações efetuadas em um programa, quando foram feitas e quem fez?
  3. Tem dificuldade em recuperar o código de uma versão anterior que está em produção?
  4. Tem problemas em manter variações do sistema ao mesmo tempo?

Se alguma das perguntas acima teve um sim como resposta, então sua equipe necessita urgentemente de um sistema para controle de versão!

Torço para que esse artigo sempre continue no ar, ele é excelente para montar aulas sobre o assunto!

Recomendo salvar o artigo em seu Evernote, usando o componente de Captura do navegador Chrome ou Firefox


 

Pra fechar o assunto tem uma Monografia: Análise Comparativa entre Sistemas de Controle de Versões Daniel Tannure Menandro de Freitas. Tem um excelente conteúdo sobre o assunto. Com destaque para o fluxo entre os diversos tipos de Sistemas de controle de versão, o fluxo do git:

fluxo_git

 

 

 

dezembro 27th, 2015

Posted In: Caixa de Ferramentas, Desenvolvimento, Git

Tags:,

Leave a Comment

A Comunidade Tá Safo e a SUCESU Pará, convidam:

V Fórum Brasil-Amazônia de TIC – Tecnologia da Informação e Comunicação
Dia 20 de Novembro de 2015 no Centro de Convenções e Feiras da Amazônia – Hangar

Tá Safo Conf 2015
Dia 21 de Novembro de 2015 no Centro de Convenções e Feiras da Amazônia – Hangar

Agora você poderá participar de dois super eventos à um investimento camarada!

Inscrição TaSáfoConf2015 + V Fórum Brasil-Amazônia de TIC
Inscrição GRUPO de 5 (TaSáfoConf2015 + V Fórum Brasil-Amazônia de TIC)
Inscrição V Fórum Brasil-Amazônia de TIC

(mais…)

outubro 5th, 2015

Posted In: Assuntos Diversos, Desenvolvimento, Notícias

Tags:

Leave a Comment

Palestra excelente para quem está interessado em aprender Node.js!

Resumo: O que é Node.js? Como utilizar? É só um servidor web? Funciona? Escala? Qual a empresa por trás do projeto? É difícil? Como eu faço uma aplicação? Veja nesta palestra respostas a essas e outras perguntas.

Link: http://www.infoq.com/br/presentations/apresentando-o-node-js

Abril 14th, 2015

Posted In: Desenvolvimento, JavaScript, Node.js

Tags:

Leave a Comment

Bate papo muito interessante com profissionais de PHP.

A pauta do hangout: https://github.com/erikfig/Hangouts

Março 31st, 2015

Posted In: Assuntos Diversos, Eventos, PHP, Videos

Tags:,

Leave a Comment

bannerconvite1O BelémCodeIn2015(), em sua primeira versão, é uma iniciativa da Associação de Desenvolvimento Tecnológico e Social de Santa Bárbara-PA, denominada “Projeto Social Ação Parceiros”, com sede no município de Santa Bárbara, Belém-PA, entidade sem fins lucrativos que tem como principal finalidade desenvolver ações de Inclusão Social para jovens e adultos.

CÓDIGO FONTE

O BelémCodeIn2015() é um evento de programação de computadores que tem como principal função desmistificar a ideia de que programação é algo difícil, pelo contrário, é fácil e possibilita a participação e integração de forma divertida descobrindo conceitos e técnicas de introdução à programação. Esperamos que esta iniciativa sirva como incentivo a inclusão digital, e mostre que todos somos capazes de programar, seja adultos, jovens ou crianças.

PUBLICO ALVO

Professores, estudantes e a comunidade em geral interessada.

DATA E LOCAL

Data: 08 de Maio de 2015

Local: IFPA – Campus Belém – Av. Almirante Barroso, 1155 – Auditório Central

Link do Evento: http://belemcode.com.br/

Março 31st, 2015

Posted In: Assuntos Diversos, Belém, Desenvolvimento, Eventos

Tags:,

Leave a Comment

Bate Papo com os instrutores da Alura, um dos melhores cursos de Desenvolvimento do mercado, respondem a várias perguntadas  sobre Web design responsivo e front-end:

Canal dos vídeos: https://www.youtube.com/channel/UCo7EHzKF2zDFWszw7Dg4mPw

Março 30th, 2015

Posted In: Favoritos, HTML & CSS, Videos

Tags:,

Leave a Comment

Logo Tutorial PHP Básico

Gravei uns vídeos livres sobre o PHP, estão postadas no youtube no canal do JCursos, abaixo a playlist:

Março 30th, 2015

Posted In: JCursos, PHP, PHP Básico, Projetos, Videos

Tags:

Leave a Comment

Próxima página »